segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Sague Preto

segunda-feira, 6 de outubro de 2014
Sangue preto
Recompondo os cacos, após reanimar-se de um infarto, necessário mudanças de hábitos, horizonte, cor, tom, nada que tire esse tom de cinza destinado para este que chega, um dia. Representado por sonhos, planos e metas esquecidas, consumidas por um tempo, grito, pedia, gemia com faixas brancas a cima, o grito que expelia, pedia, favor, senhor, só uns minutos de paz. Tornou-se grilhão, prisão, ultimado, fato, destino. Clamou-se do deserto já estupefato que o rei prometeria clemencia, alumínio, extermínio do cinza, do preto, vermelho, o azul tornaria-se paz ao amarelo queimado do tempo, chagado, lamentos, mágoas, remorsos, tornaria-se milésimos diante do azul meio roxo, ao oeste, na queda do amarelo o preto alumia no frio espaço preto e cinza, notou-se resposta do leste, amarelo vermelho, energia surgia tomando espaço do preto, cinza, notou-se de fato haverá outro dia. Por/JeshuaAraújo

#SonharÉPreciso #Força #Foco #Fé
#IndoDormirNovamente

0 comentários