segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Sague Preto

segunda-feira, 6 de outubro de 2014
Sangue preto
Recompondo os cacos, após reanimar-se de um infarto, necessário mudanças de hábitos, horizonte, cor, tom, nada que tire esse tom de cinza destinado para este que chega, um dia. Representado por sonhos, planos e metas esquecidas, consumidas por um tempo, grito, pedia, gemia com faixas brancas a cima, o grito que expelia, pedia, favor, senhor, só uns minutos de paz. Tornou-se grilhão, prisão, ultimado, fato, destino. Clamou-se do deserto já estupefato que o rei prometeria clemencia, alumínio, extermínio do cinza, do preto, vermelho, o azul tornaria-se paz ao amarelo queimado do tempo, chagado, lamentos, mágoas, remorsos, tornaria-se milésimos diante do azul meio roxo, ao oeste, na queda do amarelo o preto alumia no frio espaço preto e cinza, notou-se resposta do leste, amarelo vermelho, energia surgia tomando espaço do preto, cinza, notou-se de fato haverá outro dia. Por/JeshuaAraújo

#SonharÉPreciso #Força #Foco #Fé
#IndoDormirNovamente

0 comentários

terça-feira, 18 de março de 2014

Viver a dois ou se anular para que um viva?

terça-feira, 18 de março de 2014
Sabe, faz muito tempo que não exponho meus sentimentos escrevendo. A vida anda muito complicada ultimamente, cheio de obstáculos. Há quem diga que os obstáculos são totalmente normais. Mas quando os obstáculos não são da vida? Quando eles são posto por nós mesmo. No dia a dia, quando dificultamos o que deveria ser fácil. Confesso que perdi os sentidos e tudo o que quero é ausência ou que diminua essa dor. Já tinha em mim de forma notória o entendimento de que é difícil a convivência com o próximo. O que fazer quando a alma já grita e pede por clemência? Quando não se dá mas para empurrar com a barriga? Confesso meio perdido que não sei o que fazer. A quem pedir ajuda? Estou perdido novamente dentro de mim. Como me achar? Como me amar? O que fazer? Será que foram as minhas escolhas? Será que pedi demais meu DEUS? Velho, de boa. Se eu te disse que amo, é porque amo mesmo. Não vivo o desperdício do amor, sempre fui a favor dele. Sim, quando tudo está bem você é um anjo para comigo. Eu sei disso, o pior que você é bem, bem mais você quando esta com raiva. Dentro da sua raiva demonstras tua verdadeira feição. Em quê acreditar? Nas tuas palavras ou nas tuas ações? Complicado, perdi a feição, sonho... Deixei de sonhar... O sonho onde estávamos nos dois. Perdeu seu encanto, como uma casa a beira da praia. Foi comido pela maresia. Meu coração é como uma planta... Não estou errado, pois não me anulo diante das tuas dificuldades. Será possível? És o centro e devo me anular? Onde fico? Ei... estou vivo, eu sinto!!

0 comentários