terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O desejo, A música e essa extrema falta de ânimo

terça-feira, 20 de dezembro de 2011
Um vazio que predomina com essa música que não emite som algum
Ouço a música posta e preenche o vazio, substituindo o outro som
Retirando o silêncio, desanimo e sentindo a música dizendo
O desejo da infância, o sonho que se enganchou em algum lugar
A falta de algo que poderia contribuir com a melhora
Modificando uma parte ou totalmente a trilha sonora
De uma estória que, se contada seria terminada
Por tempo que um quarto de segundo ou milésimo
A palavra maldita, restrita a uma parte infinita de mim
Não podendo ao menos ser mencionada, outra parte morreria
Se novamente neste segundo de trilha a visse, fosse ouvida
Vejo os traços se formando no papel e na esperança de algo bom
Continuo com os olhos fitos no papel
Os traços fazem parte de uma denúncia dentro de mim
As palavras almejam a veracidade que a imagem trás
A falta de credibilidade das letras me traz a dor
E novamente me perco em meio ao suor
Pois os traços estão formando algo
Eu não sei desenhar, minhas letras estão mortas
Tudo em mim esta morrendo totalmente
Foram anos e anos, sinto acabando
Enquanto pudesse sentir continuaria escrevendo
Desfaleço-me em pensar que a única coisa que amo
Tornou-se um desencanto dentro de mim
O quê? As letras não tornam vida
Ouço outra melodia, algo fúnebre, me causa arrepios
O frio toma conta de mim, sinto meu corpo gelado e penso em voltar atrás
Os traços no papel se compõem e entendo que é tarde
Não há possibilidades de voltar
Minha pulsação esta caindo, não consigo sentir o ar
Só vejo os gritos, o adeus, aquela trilha me partindo
Pudesse eu ver antes de não ver, um, apenas uma unidade de sorriso
Ou sentir-me um ser vivente, contrariando a verdade
Apenas um zumbi, vagando, procurando a alma perdida
Ouço uma voz de um lado do caminho, uma luz a frente
O som emite algo, outra chance
Minhas pernas continuam prosseguindo, a procura da luz
A voz continua repetindo, mas não sinto que seria uma boa
Voltar a ouvir aquela trilha que me causa arrepios
Adeus voz que não reconheço, adeus
Aproveite a vida ai em cima, enquanto degusto outro tipo de dor
A confusão chegou e nada se consome
Queria ter feito uma nova música...

0 comentários

O desejo, A música e essa extrema falta de ânimo


Um vazio que predomina com essa música que não emite som algum
Ouço a música posta e preenche o vazio, substituindo o outro som
Retirando o silêncio, desanimo e sentindo a música dizendo
O desejo da infância, o sonho que se enganchou em algum lugar
A falta de algo que poderia contribuir com a melhora
Modificando uma parte ou totalmente a trilha sonora
De uma estória que, se contada seria terminada
Por tempo que um quarto de segundo ou milésimo
A palavra maldita, restrita a uma parte infinita de mim
Não podendo ao menos ser mencionada, outra parte morreria
Se novamente neste segundo de trilha a visse, fosse ouvida
Vejo os traços se formando no papel e na esperança de algo bom
Continuo com os olhos fitos no papel
Os traços fazem parte de uma denúncia dentro de mim
As palavras almejam a veracidade que a imagem trás
A falta de credibilidade das letras me traz a dor
E novamente me perco em meio ao suor
Pois os traços estão formando algo
Eu não sei desenhar, minhas letras estão mortas
Tudo em mim esta morrendo totalmente
Foram anos e anos, sinto acabando
Enquanto pudesse sentir continuaria escrevendo
Desfaleço-me em pensar que a única coisa que amo
Tornou-se um desencanto dentro de mim
O quê? As letras não tornam vida
Ouço outra melodia, algo fúnebre, me causa arrepios
O frio toma conta de mim, sinto meu corpo gelado e penso em voltar atrás
Os traços no papel se compõem e entendo que é tarde
Não há possibilidades de voltar
Minha pulsação esta caindo, não consigo sentir o ar
Só vejo os gritos, o adeus, aquela trilha me partindo
Pudesse eu ver antes de não ver, um, apenas uma unidade de sorriso
Ou sentir-me um ser vivente, contrariando a verdade
Apenas um zumbi, vagando, procurando a alma perdida
Ouço uma voz de um lado do caminho, uma luz a frente
O som emite algo, outra chance
Minhas pernas continuam prosseguindo, a procura da luz
A voz continua repetindo, mas não sinto que seria uma boa
Voltar a ouvir aquela trilha que me causa arrepios
Adeus voz que não reconheço, adeus
Aproveite a vida ai em cima, enquanto experimento outro tipo de dor
A confusão chegou e nada se consome
Queria ter feito uma nova música......

0 comentários

O que queres que eu te faça

Se confiar em DEUS, transforma nossa vida. Nos dá tudo quanto perdemos.

Hoje me peguei pensando que, talvez não quero o que perdi. Que talvez o que me perdeu e ainda está de boa forma, devia ter continuado comigo. Vejo uma mágoa aqui dentro de mim, uma erosão dentro de onde fica os sentimentos. Mas por ser humano e pedirei a DEUS, não quero aquilo que perdi, das coisas que perdi são apenas duas as quais desejo. O amor da minha mãe e a comunhão com o DEUS de Israel.
Enquanto o vento forte não passa, luto para que haja em mim raízes e continue firme ao chão, evitando ser levado por este vendaval.

Pudera ser a nossa vontade e não a de DEUS. Diversas vezes pedi se fosse derrotado ser decepado. Mas nada acontece, apenas continuo penando. Sabe lá, Ele quer me fazer forte. Deve conhecer tudo realmente, até onde deve ser melhorado. Mas DEUS, não quero aquilo que perdi, Tu sondas e sabes bem. Me dê coisas novas enquanto dedico o que é Teu a Ti. "... A DEUS o que é de DEUS".

Quero ter pouco, quero ser pequeno, quero tudo menos. Para evitar o prodígio de ser um Pródigo Filho.

Atenciosamente a voz que clama do meio do vale.


0 comentários

domingo, 18 de dezembro de 2011

O vale, à sombra

domingo, 18 de dezembro de 2011

Eu vi um momento bom e, esse momento veio e logo passou. Veio outro momento, oprimindo e entristecendo e se sentiu sufocado e sem forças para passar, simplesmente se instalou e por cá ficou. O que era para ser apenas um momento, um vale. Aqui no vale é difícil até respirar, não sei quando estou certo. Fui tomado por tamanha confusão e em meio as árvores me perdi e não acho o local alto que devo subir. Como estivesse andando em círculos, estou perdido. Passei por um pântano e quase me afoguei, a lama prendeu os meus pés e quando estava me afogando, algo me libertou da lama. E assim corri vário perigos, por até hoje não se consumou o fato. É como a dor que não consome o vento que não refrigera a água que não me tira a sede, o gelo que não refresca ou apenas o remédio que não me cura. Os ferimentos dos espinhos ainda continuam sangrando, o sangue não acaba. Desfaleço mas não morro, meu fôlego chega ao limite e nada acontece. Já não sei das horas ou incrivelmente que dia é hoje, mas acho que não passou nenhum dia após aquele momento que veio do sul chegar. Aqui continuo esperando que o vento venha não apenas do sul, o vento que não completa. Queria sentir aquele vento dos quatro cantos, talvez pudesse ser levada a cima do vale para um momento bom. Pois prefiro sentir o que for ruim e não ter de conviver com ele lado a lado. Pois as palavras já não me ferem, seus discursos não causam efeitos, nada tem sentido, a confusão chegou e sua estadia não tem prazo. E neste vale o caminho me deixa só, não cabe apenas eu, é cheio e solitário, as pessoas não se falam ou apenas uma troca de olhar. Hoje espero a visita daquele que tem prioridade e venha ocupar este quarto. Fiquei sabendo que até a Sra. Solidão pode se alegrar. Ouço dizer que está à porta, mas não consigo atender!

Ben-ami

0 comentários

domingo, 16 de outubro de 2011

Sou Salvo pela Graça de DEUS!

domingo, 16 de outubro de 2011
O que importa é não desistir e continuar tentando. DEUS maravilhoso, sei que estáis comigo!
O cair é do homem mas quem te levanta é DEUS.

Boa Noite Querido DEUS.



Efésios
2.1   Antigamente, por terem desobedecido a Deus e por terem cometido pecados, vocês estavam espiritualmente mortos.
2.2   Naquele tempo vocês seguiam o mau caminho deste mundo e faziam a vontade daquele que governa os poderes espirituais do espaço, o espírito que agora controla os que desobedecem a Deus.
2.3   De fato, todos nós éramos como eles e vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam. Assim, porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus.

2.4   Mas a misericórdia de Deus é muito grande, e o seu amor por nós é tanto,
2.5   que, quando estávamos espiritualmente mortos por causa da nossa desobediência, ele nos trouxe para a vida que temos em união com Cristo. Pela graça de Deus vocês são salvos.

2.6   Por estarmos unidos com Cristo Jesus, Deus nos ressuscitou com ele para reinarmos com ele no mundo celestial.
2.7   Deus fez isso para mostrar, em todos os tempos do futuro, a imensa grandeza da sua graça, que é nossa por meio do amor que ele nos mostrou por meio de Cristo Jesus.

2.8   Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus.
2.9   A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la.

0 comentários

Sou apenas um farelo


Quando penso em tudo que essa vida me levou... O único que consigo fazer é chorar. Parece que não faz sentido tudo isso, o fato de aceitar quedas, buscar se por de pé. Quão vacilante sou, me encontro triste quando penso o sofrimento da minha família. Quero ser forte, sem altivez de espírito. Deus, sei que não é certo questionar suas obras, mas, porque permite que ocorra tudo isso. O invento de coisas horríveis. Quero minha vida de volta, quero retornar ao primeiro amor. Querido DEUS, não me deixe vacilar. Não me deixa ser enganado, esta situação me consome. Chego até a desejar a morte. Por favor, vem com tua misericórdia sobre mim. Minha vida não tem sentido algum. Não sei porque ainda vivo, até sei, há em mim teu fôlego de vida. Até quando me deixará aqui. Porque sou tão fraco. Deus, hoje. Se possível for, no momento em que eu estiver na tua presença, me leva. Já não consigo suportar, minha alma desfalece dentro de si. Já não sinto Teu espírito em mim. Me guarda DEUS.
Diz-me como perseverar, faz com que entenda teu agir, tua vontade. Por favor DEUS. Me leva daqui, me tira teu fôlego de vida, antes que eu mesmo o devolva a Ti. Não quero mais lutar, não quero sofrer, são 6 anos de sofrimento. Se tiver que ficar ao menos outro dia desta forma. Me recuso a isto. Oh Pai de Todas as Nações, Pai de todas as almas, Senhor dos Exércitos, Deus de Vitória. Acaso não desejas Tu que eu vença? Não me deixa fazer isso que tenho pensado. Se há ainda uma saída... Oh! Querido DEUS, me resgata e me livra. Pois sou vazio, não há sonhos em mim, nem perspectiva de uma outra vida. Acaso penso que o que define algo na vida, já não esta por aqui.
Amém

0 comentários

terça-feira, 8 de março de 2011

Inspiração de Você ( Inspiration for you )

terça-feira, 8 de março de 2011
Se foi apenas um sonho, não... não me acorde nunca mais... e se for tão duro viver a realidade, espero o dia em que ira consumar e ser real. Sei que um terei o espaço para essa tão incrível e pura atitude que é a musica, sim... me espere que la irei chegar, enquanto isso... deixe apenas os sonhos me mostrar o como bom seria  se real se tornar. Unfortunately you'll never come back. Mas eu irei carregar comigo essa motivação que veio de ti. The Rev, R.I.P ;) único e melhor batera, back vocals, artista... Único

________________________________________________

If it was only a dream, no ... do not wake me no more ... and if it is so hard to live thereality, I hope the day will be consummated and real. I know I will have a space for thisincredible and pure attitude that is the music, yes ... I expect it'll arrive in the meantime ...just let the dreams show me how good it would become real. Unfortunately you'll nevercome back. But I will carry with me the motivation that came from you. The Rev, RIP;)only and best drummer, backing vocalist, artist ... Single

Att/ben-ami




0 comentários

Ispiração de Ti, The Rev


0 comentários

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Uma verdade, brincadeiras a toque de sarcasmo

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011
Em um mundo de armadilhas, todos buscam por; amor, felicidade, status. Este mundo trilha para o único caminho, o que é certo firmar ser “auto-destruição”, por natureza o humano é barro, ou quando morto viraria barro. A cogitação para o esquecimento se amplifica a cada segundo que tramita o em direção ao fim. A falta de esperança e por governos aplicar com suas ciências que cristianismo é uma lenda. Que apenas não cremos que somos capazes e para atingirmos esta capacidade, necessário crer em algo que lhe daria forças. Como as armaduras do megamen. Sendo ou não cristianismo uma forma de isso ou mito, mentira ou verdade adulterada. O tempo passou, a verdade se desfez com ele. Poderia implantar uma crença que por meio diria que nasceríamos novamente sempre, assim o homem, naturalmente preservaria e manteria organizado e até se preocuparia com a saúde do mundo. Tantas coisas que não sabemos ou imagens photoshopadas de outros planetas que poderiam até mesmo nem existir, uma forma de conspiração para render outro orgão que come o tão valioso dinheiro, capital ou melhor dito, “moeda de troca”. Porque em toda a verdade o que há é apenas uma troca, troca de objetos. Pudera o papel com alguns números, traços, coisas de segurança que vale menos que seu próprio valor escrito, pudera este mero papel superar o valor de algo gigantesco, o mundo ou algo tão frágil e pequeno e todos sabemos e melhor conhecemos, a vida humana. Foi bem isso que aconteceu, o papel tornou-se valioso. E de alguma forma de controle sobre sua produção e outras coisas que chamam de democracia vieram, formas diplomáticas que seriam a saída para podermos funcionar de formas individuais. Aconteceu, quanto como isso foi feito, não sei. Talvez há alguns homens que são os quais dominam o mundo por cima e apenas passam as ordem para as pessoas de cargos à baixo, voltando a “realidade”, que isso é impossível. Bom, no mais todos sabemos dos detalhes, antigamente se adubava a terra com fezes de animais, já nos dias de hoje uma empresa ai descobriu que o corpo humano aduba melhor, daí veio a matança, o tal de Hitler começou a tramitar sua “ideia”, se aposentar do exercito e viver de sua fábrica de adubo que futuramente concluiria seu plano, dominar o mundo, a claro, toques de sarcasmo. Sabe como é, o mundo vai extinguir toda a raça humana, disso todos sabemos, ou talvez antes nosso planeta saia de órbita e entre em um desses buracos negro, ou até então, o sol chegue muito próximo e acabe fazendo o churrasquinho do final de semana com a senhora lua. Até então não sei o que aconteceu ou se chegaremos a saber, até onde sei, quando acontecer iremos estar extintos. Talvez o presidente do estados unidos vá para esse outro local que em algum lugar ouvi dizer que descobriram, outro planeta terra com aquecedor incluso. Se houver tempo o suficiente talvez até seja inventado alguma forma de tele-transporte, você paga milhões pra ser tele-transportado com uma falsa promessa de o mundo acaba dia 11 de novembro de 2012, com sorte ele adquire todos os papeis com números e tira todos do planeta e enfim domina o mundo que até então iria ser destruído. Já que ninguém quer chegar ao papel de ser dito doido, vamos lá, todos viver nossas vidinhas monótonas e curtir a vida, sabe essas coisas; sexo, chocolate... vá que torço por você, que não pegue nenhuma doença dessas chamadas dst ou que alguem crítico e revoltado com seu modo minusculo de pensar crie um vírus que derrube seu pinto ou feche as portinhas daquela se se auto-denomina a versão feminina do tarzan, se e que me entende; de galho em galho. Espero que você não seja o primeiro a descobrir. KKKK
fui

0 comentários

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

pra variar

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Poderia ter um copo triacontágono; dificilmente beberia no mesmo local todos os dias
Muitos pares de chinelos diferentes; sentiria um pisar diferente a cada dia
Óculos de lente diferente; o mundo teria uma cor a cada dia
Temperos diferentes; cansei do gosto de sal
Dormir em locais diferentes; Cama, sofá, rede, cadeira, chão
Digitar de formas diferentes; com os dedos, dedos dos pés, cotovelo, língua, nariz, testa
Água com sabores diferente; da praia, da torneira, poça, esgoto
Dores diferentes; prender dedo da porta, se cortar com faca, tapas na cara
Levantar da cama; pé esquerdo ou direito, uma queda, os dois pés, de cabeça no chão
Pra variar tento falar inglês porque cansei do português
Pra variar fica tentando variar, sabe, variando.
Cara, tu tá é doido KKKK

Descontraindo aqui, escrevendo alguma besteira, se tudo não for uma linda besteira, certo?
Afinal, porque o tempo. Segundo, minuto, horas, os dias, meses e anos? Não é para variar uma toda vida? RS, imagina ai viver em nada, e o questionado tempo não passa? RS
Sabe lá, sabe La porque.....


0 comentários

sábado, 1 de janeiro de 2011

Né? Feliz 2011

sábado, 1 de janeiro de 2011

Sabe, o ano acabou de passar. Minhas expectativas de excitação eram maiores, o que não foi. Tanta felicidade, festejo por um ano que se vai, como tivesse sido um bom ano. Já não acho, não sinto menor alegria agora. Foi uma passagem de ano simbólica, pense. Fiquei aqui em casa, assistindo uma série. Então, o ano passou, volta e meia a normalidade. E não vou ouvir nada de “enquanto isso no outro planeta”, o real é isso que vejo, que vivo. Então, sem saber, acho que em 2011 eu faça algo. Talvez abra um bar, eles realmente rendem muito dinheiro. O lucro por cima das tristezas dos outros, excitante o dinheiro. Se você não pode ser feliz, por ao menos dormir cansado todos os dias, não acha? Podem dizer que reclamo demais da vida, além da conta. Já não acho. Falando um pouco em 2010, foi bem normal esse ano. Tão normal porque nada mudou com base em 2009 e anteriores. As coisas só vêm acontecendo, qualquer forma, o que posso fazer. Ao certo, tento expressar um pouco disso, reflexões, fica tudo embaralhado. Não sei o que dizer, porque tudo se liga a uma raiz. Somente uma frase definiria tudo. E essa, você talvez já saiba.

Bom, meu ano não foi muito bom, então. Espero que o seu ano seja diferente

Feliz 2011

2011-01-01

benami


0 comentários