domingo, 27 de setembro de 2009

Que maneira pensar?

domingo, 27 de setembro de 2009



O pensamento será uma confusão, indecisão ou apenas mais uma dúvida? Pois é, a verdade é que não sei a resposta tendo esta a haver com algo… Confuso! Bem, mas a minha dúvida é de que forma pensar. Passarei a explicar: por um lado, diz-se (e eu também concordo) que se deve aproveitar a vida ao máximo, fazendo de cada dia o último. Mas ao fazermos isto estámos a pensar no futuro? Talvez, de um certo modo. Então o maior sofrimento vem de onde? Vem de todo o prazer que nós decidimos aproveitar no passado, estarei correcto? Portanto, mais vale não aproveitar tudo ao máximo para um dia mais tarde não sofrermos tanto, ou, simplesmente, não sofrermos! É tal como o amor, por exemplo, se nós aproveitarmos ao máximo tudo o que ele tem para dar, um dia, quando acabar a relação existente desse amor, sofreremos muito mais do que se não tivessemos feito muita coisa que fizemos. Ou seja, no fundo temos que abdicar do muito bom para no futuro termos o bom, ou apenas abdicar de certas coisas que namorados fazem frequentemente, assim, certamente, quando tudo isso acabar se não o fizermos no presente, no futuro sofreremos menos com esse fim. Se calhar, devemos é viver cada dia normalmente, sem cometer exageros, viver calmamente, deixando as coisas acontecerem naturalmente. Basta aceitar o destino tal e qual como é sem questionar porque assim acontece (esta do destino nem eu entendo muito bem, pois não sei se este já está traçado, se somos nós que o traçamos ou apenas que nao existe!). A verdade é que o destino de todos nós é a morte e devemos aceitar isso, não temos escolha, mas antes desse dito “fim”, há muito para fazer, para viver. E eu espero, sinceramente, conseguir aproveitar seja de que forma for a vida que me resta, de preferência que não seja sozinho, e que de mim até essa pessoa, exista um certo sentimento, entre ambos…


0 comentários: